Dr. Felipe Magalhães - CRM-BA 12377
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

(77) 3421-3803

Artigos

Nutrição
Comer menos, emagrece?

Compartilhe:

Comer menos, emagrece?

Sim, comer menos emagrece. Apenas, existe uma diferença importante entre comer menos e comer muito pouco para as necessidades diárias do seu corpo.
Comer muito pouco não é saudável e além do mais, a manutenção desta perda de peso é quase impossível, pois você não conseguirá permanecer em uma dieta restritiva por muito tempo. A restrição calórica abaixo de suas necessidades diárias causa “confusão em seu metabolismo”, fazendo o organismo ficar a espreita da primeira oportunidade para “recuperar a perda”.

     O segredo da perda de peso definitiva, se você come além de suas necessidades diárias, é uma organização dos horários, quantidade e qualidade dos alimentos, fazendo substituições mais saudáveis.

     Da mesma forma como você engorda gradativamente, a perda de peso deve ser gradativa, obedecendo todos os princípios básicos da alimentação saudável.
Como diminuir o valor calórico da dieta observando suas necessidades diárias:

• Fazer refeições tão saborosas e satisfatórias quanto às com componentes muito calóricos.

• Observar não só a quantidade, mas também a qualidade dos alimentos, pois muitos deles são pobres em nutrientes e ricos em calorias – em geral os doces e alimentos gordurosos.

• Não deixar de fazer nenhuma refeição diária (de 4 a 5 por dia). Ao excluir uma refeição, você não estará fazendo nenhum bem ao seu organismo, pois na refeição seguinte ele vai tentar recuperar o tempo de privação. O risco é muito grande de acontecer um descontrole com ingestão excessiva de calorias.

• Evitar frituras, empanados, milanesas, massas e molhos cremosos que costumam ser muito gordurosos.

• Escolher carnes magras e, como acompanhamento, preferir arroz branco (sem mistura) ou uma porção de batatas cozidas, por exemplo.

• Evitar refrigerantes e sucos com açúcar. Quando for tomá-los, prefira os de composição diet ou light ou sucos naturais.

• Quando trocar uma refeição por um sanduíche, observar se os recheios não são muito gordurosos. É muito importante não fazer disso um hábito e sempre dar preferência por alimentos variados que contenham molhos com pouca gordura, por exemplo, tomates, atum, etc.

• Utilizar a menor quantidade possível de óleo no preparo dos alimentos. Evitar frituras e imersão dos alimentos no óleo. Melhor cozinhar, assar, grelhar usando panelas anti-aderentes, grelhas ou chapas. Para saladas, dar preferência para o óleo de oliva e limitar-se a um fio no almoço e no jantar.

Fonte: www.mpnutricao.com.br