Dr. Felipe Magalhães - CRM-BA 12377
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

(77) 3421-3803

Artigos

Condicionamento Físico
A importância da atividade física no controle do peso

Compartilhe:

     Um estudo da Mayo Clinic publicado no dia 8 de janeiro de 1999 na revista Science confirma os achados de outros trabalhos: o exercício é tão importante para o controle do peso, se não for mais, quanto a restrição calórica.

     Nesse estudo, 16 voluntários concordaram em comer excessivamente (1000 calorias extras por dia) e manter um estilo de vida sedentário durante oito semanas a fim de determinar quanto peso cada um ganharia. Os pesquisadores também esperavam descobrir as características que distinguem as pessoas que parecem nunca ganhar peso daquelas que engordam sem motivo aparente. Os voluntários eram constituídos por 4 mulheres e 12 homens, entre 25 e 36 anos de idade. Nenhum era obeso ou praticava atividades físicas regularmente.

     Apesar de todos ganharem peso, a quantidade variou significativamente - de cerca de um a seis kg no peso total, e de 400 g a 4 kg em gordura. Aqueles que ganharam menos peso praticaram atividade física de forma subconsciente por permanecerem inquietos. Essa inquietude foi representada por indivíduos contorcendo-se nas cadeiras, balançando as pernas, movimentando os dedos e caminhando.

     Pesquisas adicionais são necessárias para determinar se as mulheres em geral têm uma tendência maior ao ganho de peso ou se elas são naturalmente menos ativas que os homens. Um metabolismo acelerado não foi encontrado no estudo. As diferenças no metabolismo basal dos participantes foram de apenas 5 por cento.

     Os resultados do estudo sugerem que uma atividade aumentada de qualquer natureza, em qualquer quantidade, ajuda a prevenir o ganho de peso. Thomas Wadden, especialista em obesidade da University of Pennsylvania, disse ao The Philadelphia Inquirer, "Eu duvido de que nós veremos pessoas em pé, movimentando as pernas ou algo do tipo. Mas coisas como subir escadas, deixar de usar equipamentos que poupam o nosso trabalho, e não utilizar o controle remoto realmente fazem diferença."

     De forma interessante, todos os participantes perderam o peso extra ganho dentro de seis semanas após o estudo, sem assistência médica. A maioria observou que o apetite diminuiu após parar de comer excessivamente. Esse fato demonstra que o ganho de peso não necessariamente é persistente.

Fonte : www.apm.org.br