Dr. Felipe Magalhães - CRM-BA 12377
Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

(77) 3421-3803

Artigos

Condicionamento Físico
Entrando em forma depois dos 40

Compartilhe:

Se você está se aproximando da meia idade, está na hora de repensar o seu programa de atividade física ou começar um. Se você pratica esportes, já notou que o seu corpo está mais vulnerável que antigamente e, ao contrário de antes, a recuperação das lesões pode demorar um pouco mais.

 

Sempre que se pratica exercícios, especialmente com movimentos repetitivos, ocorrem pequenas lesões no corpo. Quando você corre, surgem lesões na cartilagem dos joelhos, tendões e ligamentos. Em cerca de 48 horas, no entanto, o corpo está plenamente recuperado. Mas sem esse período de descanso, os músculos e tecidos começam a se deteriorar. É por esse motivo que é fundamental descansar ou variar os exercícios - praticando ciclismo ou natação, por exemplo - em dias alternados.

 

Vivendo melhor com as mudanças

 

Quando você se aproxima dos 40, ocorrem algumas mudanças. Você começa a apresentar lesões permanentes e menor capacidade de recuperação. Tendo em vista que os tendões são menos flexíveis, o alongamento e o aquecimento ganham mais importância. Os joelhos são mais vulneráveis às atividades de alto impacto. Os indivíduos com pernas tortas e lesões no joelho devem procurar exercícios de baixo impacto. A melhor maneira de evitar as lesões relacionadas à atividade física é controlar o peso, preferir esportes de baixo impacto e realizar exercícios que melhoram a flexibilidade.

 

Para aqueles que não praticam esportes, nunca é tarde para começar. Existem muitos benefícios. Fortalecendo os músculos, é possível proteger as articulações e a coluna. Além disso, você pode melhorar o equilíbrio, diminuindo o risco de quedas e o aparecimento de novas lesões.

 

Entre as mulheres, alguns estudos demonstraram que a atividade física regular pode diminuir a incidência e a intensidade de fogachos durante a menopausa. Após a menopausa, existe uma tendência ao ganho de peso, e as mulheres passam a apresentar maior risco de doenças cardíacas, diabetes e osteoporose, risco que pode ser diminuído com o exercícios e dieta.

 

Se você decidir começar um programa de exercícios, primeiro procure um médico especialista em medicina esportiva, para identificar a atividade física que melhor se adapta às suas condições. De acordo com o Dr. Páblius Staduto Braga da Silva, especialista em medicina esportiva, a maioria das pessoas não deve, por exemplo, começar a correr sem estar com condicionamento apropriado para corrida. Principalmente, se tiverem idade mais avançada, devido ao desgaste de articulações, musculatura e ossos que pode ocorrer. Opções mais seguras incluem atividade de menor impacto como a caminhada, ciclismo, natação, dança e musculação.

 

Foi demonstrado que exercícios de musculação também trazem benefícios para pessoas de idade avançada. Mesmo indivíduos com artrite reumatóide, osteoartrose, por exemplo, que apresentam diminuição de força muscular devido a desgaste das articulações podem melhorar a força muscular, bem como reduzir a dor, através de um programa cuidadosamente orientado e supervisionado. Embora esportes de risco não sejam contra-indicados para pessoas de idade avançada, inicialmente você precisa melhorar o condicionamento e a flexibilidade para diminuir o risco de lesões.

 

Dra. Elisabete F. Almeida
Colaboração Dr. Páblius Staduto Braga da Silva ( Levitas)

Fonte: http://www.apm.org.br/aberto/publicogeral_conteudo.aspx?id=1873